top of page

Aprenda a gerenciar e entender o medo

Milagres acontecem quando nos libertamos do medo. Escolha viver na luz, e levar luz com você aonde você for.


Antes de chegarmos às sugestões que aplico no meu cotidiano, gostaria de fazer uma reflexão para entender o sentimento do medo, baseado no livro A Course in Miracles.

Muitos de nós somos treinados a não enxergarmos nossos maiores desafios ou dificuldades do passado. Enquanto atribuímos ao medo as razões do fracasso em não tentar fazer algo, alguns medos podem ser atrelados ao sucesso.

Nosso maior medo muitas vezes não é que somos inadequados, nosso maior medo é que sejamos mais poderosos do que imaginávamos. É nossa luz e não nossa escuridão que nos amedronta.

Nos perguntamos, quem eu sou para ser brilhante, maravilhoso(a), talentoso(a) ou fabuloso(a)? Na verdade, por que você não seria? Somos filhos de Deus. Agir de forma pequena ou insignificante não ajuda a termos um mundo melhor.

Muitos agem de forma menor, para que outras pessoas ao seu redor não se sintam inseguras ao seu lado.

Fomos feitos para brilhar, assim como as crianças brilham. Nascemos para manifestar a glória de Deus dentro de nós. E não apenas em algum de nós, mas em todos. Quando falo brilhar, não estou me referindo às celebridades, mas a você ter sua própria luz, com sua família, amigos ou trabalho.

No momento que permitimos nossa luz brilhar, inconscientemente estamos dando permissão ou encorajamento a outros brilharem.

Ter medo muitas vezes é involuntário, está fora do nosso controle. Acredito que nossas atitudes involuntárias deveriam ser exclusivamente construtivas. Mas a realidade é diferente.

O medo não pode ser controlado por mim, mas pode ser autocontrolado. O medo me impede de lhe dar meu controle. A presença do medo mostra que elevamos os pensamentos corporais ao nível da mente. Isso os remove do meu controle e faz nos se sentir pessoalmente responsável por eles. Esta é uma confusão óbvia de níveis.

Tomando consciência disso, podemos tomar a atitude em corrigir o que está fora do que você deseja.

A verdade é que você é responsável pelo que pensa, porque é somente nesse nível que você pode exercer a escolha. O que você faz vem do que você pensa.



Os pensamentos e ações inconscientes podem ser automáticos, mas temos controle, uma vez que estamos cientes do que estamos fazendo e pensando. Como Coach, ajudo meus clientes a entenderem esse processo e ajudá-los a adotarem um pensamento mais positivo.

Como seres humanos temos a tendência natural em focar no que é errado em vez do que é certo. Isso deve-se à uma herança natural dos nosso ancestrais que precisavam focar nas ameaças como forma de poderem sobreviver.

Você não pode se separar da verdade dando autonomia ao comportamento. Isso é controlado por você automaticamente assim que você coloca o que pensa sob sua orientação. Sempre que você tem medo, é um sinal claro de que você deixou sua mente impulsiva agir e não de guiá-la.

Não faz sentido acreditar que controlar o resultado do pensamento obscuro pode resultar em cura. Quando você está com medo, você escolheu errado lá trás. É por isso que você se sente responsável. Você deve mudar de ideia, seu pensamento, não o seu comportamento e é uma questão de vontade.

Você não precisa de orientação, exceto no nível da mente. A correção pertence apenas ao nível em que a mudança é possível. Mudança não significa nada no nível dos sintomas, onde não pode funcionar, mas a níveis dos pensamentos.

A correção do medo é de sua responsabilidade. Quando você pede a libertação do medo, implica que não teve controle sobre seus pensamentos. Em vez disso, você deve pedir ajuda aos motivos que lhe causem medo.

Somos muito tolerantes com a mente vagando e estamos passivamente tolerando o mal comportamento da nossa mente.


A correção é sempre a mesma. Antes de fazer qualquer coisa, pergunte se a sua escolha está de acordo com o que você deseja.


Todo mundo experimenta medo. Se você deseja se poupar do medo, há algumas coisas que você deve entender e compreender completamente.


A mente é muito poderosa e nunca perde sua força criativa. Ele nunca dorme. Todo instante está criando. É difícil reconhecer esse pensamento e crença em uma onda de energia que pode literalmente mover montanhas.

Se você estar com algum medo específico, segue algumas reflexões para lhe ajudar a ter pequenas mudanças que podem gerar grandes transformações.

· O seu medo é real ou imaginário?

Exemplo: estamos vivendo em época da pandemia, o medo de contrair o vírus é presente em várias pessoas. Como administrar esse medo? Minha sugestão é simples. Identifique onde estão as ameaças, e as evite. Isto é, ficando em casa, lavando as mãos, e se sair usando máscara você reduz sua possibilidade de contrair o vírus substancialmente. Fora isso, fique longe dos noticiários negativos, e alimente sua mente com coisas positivas, neutras ou atividades que você goste. Alimente sua mente a informando que você está tendo cuidado e assim você reduz suas chances de contrair o vírus.

· Algumas pessoas têm medo de perder o emprego ou de sua empresa ir à falência.

Viver no medo não ajudará em nenhuma das situações. Assim, minha sugestão é focar exclusivamente em oportunidades que essas ameaças estejam lhe dando. No meu trabalho do Coaching exército com meu cliente as diversas oportunidades que podem existir diante das ameaças passageiras.



Tanto o medo quanto os milagres vêm dos pensamentos. Se você não é livre para escolher um, também não seria livre para escolher o outro.


Ao escolher o milagre, você rejeitou o medo.

Quando tudo que você retém é amável, não há razão para o medo permanecer com você.

Ninguém que vive no medo está realmente vivo.

Escolha viver na luz, e levar luz com você aonde você for.



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page