top of page

Perdão, Bem-Estar Emocional


Chega o momento do Natal, e a palavra perdão sempre vem às reflexões, e quando falo do perdão não estou apenas me referindo ao outro, mas à nós mesmos. Muitos de nós conseguimos perdoar ao próximo, mas não a si.


Em nossas viagens de bem-estar procuramos explorar temas relacionados ao nosso bem-estar físico e emocional e temas como esse podem ser mais bem explorados quando estamos participando de uma dinâmica de grupo.


Aqui nesse artigo vou refletir e sugerir alguns pontos focando no perdão ao próximo e a nós mesmos.


O perdão é considerado a “rainha das virtudes” que “nos liberta do passado conturbado”. Trata-se de “encontrar uma forma de se libertar das garras da obsessão pela dor” (Christopher Peterson 2006).


O perdão não é tolerar nem fingir que um erro é certo e que o processo de perdão nos beneficia mais do que a pessoa que nos ofendeu ou nos feriu.


Isso nos permite ver o quadro geral e nos libera para entrar no momento presente. O perdão não é fácil nem rápido; isso acontece em pequenas etapas. É um processo que transcende a mente racional e invoca nossa sabedoria. Não é apenas outra forma de pensar, requer uma mudança de mentalidade e novos padrões de comportamento.


No entanto, embora você possa ser bastante generoso em sua capacidade de perdoar os outros, pode ser muito mais severo consigo mesmo.

Todos cometem erros, mas aprender com esses erros, deixar para lá, seguir em frente e perdoar a si mesmo é importante para a saúde mental e o bem-estar.

Saiba mais sobre porque o perdão a si mesmo pode ser benéfico e explore alguns passos que podem ajudá-lo a se tornar melhor em perdoar seus próprios erros e do próximo.


Como se perdoar


O perdão a si mesmo não significa se livrar de uma situação difícil, nem é um sinal de fraqueza. O ato de perdoar, quer você esteja perdoando a si mesmo ou alguém que o ofendeu, não sugere que você está tolerando o comportamento.


O perdão significa que você aceita o comportamento, aceita o que aconteceu e está disposto a superar isso e seguir em frente com sua vida sem ruminar sobre eventos passados que não podem ser mudados.

Uma abordagem para o auto perdão sugere que quatro principais ações podem ser úteis.


Os 4 Rs do Auto Perdão

Responsabilidade

Remorso

Restauração

Renovação

Aceite a Responsabilidade

Perdoar a si mesmo é mais do que apenas deixar o passado para trás e seguir em frente. É sobre aceitar o que aconteceu e mostrar compaixão para consigo mesmo.

Encarar o que você fez ou aconteceu é o primeiro passo para o perdão a si mesmo. É também a etapa mais difícil. Se você tem dado desculpas, racionalizado ou justificado suas ações para fazê-las parecer aceitáveis, é hora de encarar e aceitar o que você fez.

Expresse Remorso

Como resultado de assumir responsabilidades, você pode experimentar uma série de sentimentos negativos, incluindo culpa e vergonha. Quando você fez algo errado, é completamente normal, até saudável, sentir-se culpado por isso. Esses sentimentos de culpa e remorso podem servir como um trampolim para uma mudança positiva de comportamento.

Embora a culpa implique que você é uma pessoa boa que fez algo ruim, a vergonha faz com que você se veja como uma pessoa má. Isso pode trazer à tona sentimentos de inutilidade que, se não resolvidos, podem levar ao vício, à depressão e à agressão.

Compreenda que cometer erros pelos quais você se sente culpado não o torna uma pessoa má nem prejudica seu valor intrínseco.

Reparar os danos e restaurar a confiança

Reparar é uma parte importante do perdão, mesmo quando a pessoa que você está perdoando é você mesmo.

Uma maneira de superar sua culpa é agir para retificar seus erros.

Pode parecer que esta parte do processo beneficia apenas a pessoa que você prejudicou, mas há algo para você também. Corrigir seu erro significa que você nunca terá que se perguntar se poderia ter feito mais.


Foque na renovação


Todo mundo comete erros e tem coisas pelas quais sentimos pena ou arrependimento.

Cair na armadilha da ruminação, do ódio de si mesmo ou mesmo da piedade pode ser prejudicial e dificultar a manutenção de sua autoestima e motivação.

Perdoar a si mesmo muitas vezes requer encontrar uma maneira de aprender com a experiência e crescer como pessoa.

Que medidas você pode tomar para evitar os mesmos comportamentos novamente no futuro? Sim, você pode ter errado, mas foi uma experiência de aprendizado que pode ajudá-lo a fazer melhores escolhas no futuro.

Perdoando ao próximo

Há um exercício que pode ajudar a colocar as coisas em uma perspectiva diferente quando a amargura interfere na capacidade da pessoa de ter mais alegria com sua vida e o passado.

Sabemos que quando a amargura, o ressentimento é instalado na mente da pessoa, isso torna-se um obstáculo a sua positividade, ao seu florescer, isso nos amarra ao passado e nos impede de seguir em frente mais livre e solto.

Se você sofre com dificuldades de perdoar, faça o exercício abaixo que pode lhe ajudar a mudar sua percepção das coisas.

Numa folha de papel comece escrevendo sobre alguém que fez algo doloroso e em poucas palavras o que ele fez (o ressentimento) e coloque em um círculo.

Em seguida, faça 15 círculos na mesma página e preencha cada um com uma frase descrevendo o que aquela mesma pessoa fez de bom, algo que você é grato.

Finalmente, segure a página com o braço estendido e tente encontrar o equilíbrio entre como a pessoa ajudou e magoou.

A mágoa se perde quando você compara ao que ela fez de positivo? Não olhe a situação como branca/preta, olhe com a complexidade que envolve o ser humano e as emoções.

Deixar ir e oferecer perdão a si mesmo pode ajudar a impulsionar seus sentimentos de bem-estar e melhorar sua imagem de si mesmo.


Numerosos estudos demonstraram que, quando as pessoas praticam o auto perdão, experimentam níveis mais baixos de depressão e ansiedade.

Da mesma forma, a autocompaixão está associada a níveis mais altos de sucesso, produtividade, foco e concentração.


Vamos começar a escrever uma história mais positiva?

Se desejar conversar comigo, clica aqui pra me enviar uma mensagem ou escute mais sobre o perdão aqui.



Em nossas viages de bem-estar quando abordamos temas como esse, não há julgamentos, não há espaço para críticas, apenas aceitação e liberdade emocional.


27 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page