top of page

PREVENIR DIABETES, CONTROLAR O AÇÚCAR NO SANGUE & PERDER PESO

Einstein certa vez citou que “a vida é como andar de bicicleta. Para manter o equilíbrio, você deve continuar se movendo". Esta palavra de sabedoria é extremamente relevante quando se trata de regular nossos níveis de açúcar no sangue.

Globalmente, mais de 400 milhões de pessoas vivem com diabetes e muitas outras são pré-diabéticas. 09 em cada 10 pessoas com diabetes, têm o tipo 2.

E você deve estar se perguntando, o que diabete ou açúcar no sangue tem a ver com bem-estar, felicidade, florescer? No meu entendimento, nosso bem-estar envolve uma série de fatores, incluindo estar em controle da nossa saúde.

A dependência do açúcar pode gera baixa de produtividade, falta de clareza nas ideias, baixa energia, e muitos outros fatores com irritações na pele, problemas gastros, etc,

Às vezes não percebemos, mas muitos de nós não fazemos ideia que nossos hábitos de hoje, podem nos levar a desenvolver diabetes no futuro. Antes de nos tornar diabéticos, desenvolvemos diversas alterações metabólicas, condições como resistência à insulina por exemplo.

Mas, se você pode mudar seus hábitos hoje, por que não?

A suscetibilidade à infecção por pessoas vivendo com diabetes tipo 1 e 2 é maior, pois o sistema imunológico geralmente é menor. Níveis elevados de açúcar no sangue contribuem para a imunidade suprimida, inflamação crônica e má cicatrização de feridas. Assim, manter um sistema imunológico saudável é fundamental para as pessoas que vivem com diabetes.

Gerenciar a ingestão de açúcar e carboidratos processados ​​é importante para todos nós, independente se você é magro ou acima do peso.

A integração de pratos saudáveis ​​à base de verduras com uma proteína de alta qualidade ajudará a regular o açúcar no sangue e a manter sua energia.

Para vegetais, opte por vegetais densos com baixo teor glicêmico, como brócolis, couve-flor, abóbora tipo espaguete, abóbora e abobrinha.

Evite bebidas açucaradas e lanches embalados. Mesmo que seja zero caloria ou naturalmente adoçado. Essas opções frequentemente levam a outro problema, como o desejo por mais açúcar.

Uma dieta com proteínas de alta qualidade, gorduras saudáveis ​​(abacate, óleo de coco não refinado, nozes cruas) e alimentos vegetais com baixo índice glicêmico, incluindo verduras e sementes folhosas, vegetais com menos amido e grãos integrais podem ser eficazes para atingir o nível ideal de açúcar no sangue.

Fontes limpas de proteína, como peixe selvagem, frango orgânico, ovos, tempeh, sementes germinadas e quantidades moderadas de feijão e vegetais são uma boa opção.

Quando se trata de frutas, não precisamos nos abster, mas podemos optar por frutas com baixo índice glicêmico.

Exemplos de frutas com baixo índice glicêmico são: maçã, pera, banana menos maduras, toranjas, cerejas, mirtilo, uvas.

Demonstrou-se que o exercício regular de intensidade moderada incentiva a sensibilidade à insulina e o controle do peso. Caminhada rápida e regular também pode reduzir significativamente o risco de desenvolver diabetes tipo 2

Controlar o açúcar que ingerimos pode ser difícil ou parecer impossível para alguns, por isso lancei este programa de Detox do Açúcar por 08 semanas. Nesse período você irá conseguir eliminar sua dependência do açúcar, aprender sobre o que lhe ajuda, para depois reintroduzi-lo gradualmente sem entrar no ciclo vicioso.

SUPLEMENTOS PARA CONTROLAR O AÇÚCAR DO SEU SANGUE

Além das mudanças dos hábitos do dia a dia, alguns suplementos naturais podem ajudar na nossa luta contra o açúcar.

FIBRAS

Estudos sobre fibras solúveis mostraram uma redução de açúcar no sangue pós-refeição em uma média de 20% em indivíduos com diabetes 1 e 2. As fibras alimentares ajudam a equilibrar o açúcar no sangue.

Boas fontes de fibra são vegetais crus, frutas, psyllium, linhaça moída, aveia, chia e cânhamo.

Atenção: Há produtos no mercado que vendem o Psyllium Husk vendidos como medicamento, porém contém açúcar ou aspartame o que não é saudável. Farmácias de manipulação fornecem em cápsula. Consulte sempre seu medico ou seu nutricionista e analise se é indicado para você.

VITAMINA D

A vitamina D é vital na modulação das células sanguíneas e na regulação da inflamação. A deficiência de vitamina D também pode estar envolvida no desenvolvimento de condições autoimunes, como o diabetes tipo 1.

Boas fontes alimentares de vitamina D incluem ovos e gemas orgânicas, peixes gordurosos selvagens (salmão, cavala, arenque, truta, linguado, atum albacora), cogumelos shitake secos ao sol, bebidas fortificadas com amêndoa ou soja.

OMEGA-3s

Pesquisadores descobriram que o ômega-3 melhorou as leituras de açúcar no sangue, pressão arterial e diminuiu a circunferência da cintura.

O corpo pode produzir EPA e DHA a partir do ácido alfa-linolênico (ALA), outro ácido graxo ômega-3 encontrado em alguns óleos vegetais, nozes, sementes de linhaça e produtos de soja. No entanto, a produção pode ser limitada. Portanto, é importante incluir EPA e DHA na dieta, encontrados em peixes, frutos do mar e óleos de peixe.

De acordo com a Universidade de Maryland, as pessoas com diabetes costumam ter altos níveis de triglicerídeos e baixos níveis de HDL. Os ácidos graxos ômega-3 do óleo de peixe podem ajudar a diminuir os triglicerídeos e lipoproteínas (marcadores de diabetes) e aumentar o HDL. Portanto, comer alimentos ou tomar suplementos de óleo de peixe pode ajudar as pessoas com diabetes.

ALA

O antioxidante ALA (Alfa-Linolênico) ajuda a melhorar a sensibilidade à insulina e controlar os efeitos da oxidação que podem levar a danos nos nervos. Você pode consumir o ALA através dos alimentos também.

RESVERATROL

A suplementação com resveratrol melhora o controle glicêmico no diabetes tipo 2.

Um fluxo sanguíneo cerebral ruim pode contribuir para o comprometimento cognitivo do diabetes tipo 2. Mas um estudo preliminar mostrou que uma dose diária de 75 mg de resveratrol pode melhorar a interação entre a atividade neural e o fluxo sanguíneo.

PROBIOTICOS OU ALIMENTOS FERMENTADOS

As bactérias intestinais desempenham um papel no desenvolvimento do diabetes tipo 2. Um estudo recente indicou que tomar probióticos ou ingerir alimentos fermentados poderia melhorar a glicemia em jejum e aumentar o bom HDL.

CROMO

A suplementação com o Cromo também pode promover a ação do metabolismo da insulina e da glicose principalmente para pessoas que apresentem a deficiência desse mineral. Um estudo da Associação Americana de Diabetes indicou uma possível ajuda no controle da insulina através da suplementação do cromo.

Fique em controle da sua saúde agora, e comece hoje mesmo a reduzir o açúcar da sua vida. O nosso programa de Detox de 08 semanas conta com dicas e suporte para que você não desista no meio do caminho. Para maiores informações, clique aqui.


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page