top of page

SEGUINDO A INTUIÇÃO PARA O SUCESSO


Por muitos anos, pensei que meu sucesso se baseava em como eu trabalhava exaustivamente, ficando estressada e ansiosa. Associava a realização com excesso de trabalho, empurrando e manipulando circunstâncias externas a meu favor.


Minha mentalidade de “fazer acontecer” nunca me deu a plenitude e paz interior que deveria vir acompanhada das realizações. Eu sempre me senti como um rato em uma roda, tentando correr mais rápido, mas sempre terminando exatamente de onde comecei.


Pior de tudo, eu sobrecarreguei meu sistema nervoso ao limite. Eu trabalhava, trabalhava, trabalhava e pouco avançava. Essa era uma rotina típica para mim. Acho que até me acostumei a viver sob estresse. Estava habituada à esse padrão.

Há alguns anos atrás o tema da Lei da Atração foi amplamente divulgado e conversado e isso sempre esteve presente em meus pensamentos.

Embora eu tinha sido ensinada que o trabalho árduo, a estratégia, a educação, o aconselhamento especializado e o estabelecimento de metas me ajudariam a conseguir o que queria, eu também precisava aplicar a Lei da Atração na minha vida.


A Lei da Atração diz que tudo o que precisamos fazer é pensar no que queremos e conseguiremos. Isso significa que deveríamos jogar fora o trabalho, estratégia, educação, aconselhamento especializado e estabelecimento de metas?


Não!


Todas essas coisas incluem pensar sobre o que você deseja, então continue fazendo-as se elas funcionarem para você.

Hoje refletindo, eu acredito que a Lei da Atração é nossa fé. Se você tem fé em Jesus, em Deus, no Universo, ou em outra pessoa, o importante a meu ver é alinhar sua fé com seus desejos, com seu trabalho, com suas metas e estratégias.

Mas, como conseguir alinhar sua fé num mundo com tanta agitação, com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, com tantas incertezas?

Eu aprendi a bênção da quietude. Aprendi que a quietude é o segredo espiritual do sucesso. No meu caso, tive que atingir um fundo emocional, espiritual e físico para diminuir a minha velocidade. Acho que não importa como cheguei lá. Tudo o que importa é que eu finalmente consegui parar.

Quando conseguimos silenciar nossa mente é quando Deus pode se manifestar.

Através da meditação, oração e meu compromisso com uma consciência interior, pude perceber que minhas maiores realizações viriam da quietude. Foi quando eu realmente comecei a viver minha plenitude, independente se o mundo exterior ainda estava no caos.

O meu autoconhecimento me permite rapidamente identificar quando estou desalinhada com meus propósitos e imediatamente paro para me centrar novamente. Aprendi a exercer essas atividades em qualquer momento do meu dia.

Quando estabelecemos uma conexão espiritual, nosso trabalho é seguir as orientações que recebemos. Desacelerar e ouvir é a chave para viver uma vida guiada. Na quietude, ouvimos.


Assim é nosso trabalho prestar atenção à nossa intuição.

Quando abraçamos a quietude, a vida flui.

Viver uma vida guiada é prolongar os segundos de quietude. À medida que somamos os momentos de quietude, começamos a sentir a vida começar a fluir.

O que precisamos vem diretamente para nós, as lições de vida não são mais tão difíceis e temos uma maior consciência de nosso propósito e nossa conexão com o mundo.

Quietude é quando escolhemos estar presente.

Este é o segredo espiritual do sucesso!


Para muitos a quietude da mente é algo quase impossível de atingir, afinal passamos nossa vida inteira sempre pensando em algo, como fazer acontecer, tentando prever os acontecimentos, sofrendo por antecipação, revivendo o passado como se ele fizesse parte do presente e do futuro, como executar os próximos passos. A lista é longa.

O primeiro passo para você atingir essa quietude é o desejo.

Em seguida, a atitude de humildade em treinar, aprender, errar, voltar a treinar e assim sucessivamente.

Podemos começar a treinar nossa mente com a prática chamada “Mindfullness”. Que significa estar presente. A qualquer momento do seu dia, pare um momento e pratique apenas a observar algo.

Comece a praticar a meditação diariamente. Se você não medita ainda, comece com 02 minutos, aumente para 05, depois 10 e por fim 20 minutos. Preferencialmente duas vezes ao dia.

No meu programa de desenvolvimento pessoal a prática da meditação será abordada em algum momento da nossa trajetória. Para que possamos nos conhecer interiormente, a quietude interior é fundamental. Para que você descubra que caminho gostaria de percorrer apenas através do silencio interior você conseguirá escutar sua intuição.


Se você deseja que sua vida possa fluir de forma natural busque um processo de autoconhecimento alinhado com a prática da meditação.


Desejo assim poder ter contribuído para seu crescimento interior!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page